Buscando incentivar crianças na ciência, brasileira que trabalha na NASA cria ONG

Por Nerd Start
Em Tecnologia
dez 21st, 2015
0 Comentários
150 Views

Brasileira da NASA

A astrônoma brasileira Duília de Mello, que trabalha na Nasa, criou uma organização não governamental para incentivar as crianças a se interessarem pelas carreiras científicas. a ONG, que se chama “Mullher das Estrelas”, reúne mentores especializados em áreas como a física, a matemática e a robótica para criar clubes de ciências e competições científicas entre escolas, para dar a estudantes de origem pobre pelo Brasil inteiro uma chance de ingressar no setor.

“Quero poder ajudar às pessoas que não tiveram tanta sorte quanto eu, ou que não tiveram uma mãe tão empenhada como a minha”, afirma a astrônoma.

Há 13 anos, Mello trabalha na Nasa. Em 2013, a astrônoma foi escolhida como uma das dez mulheres que mudam o Brasil em uma lista da Universidade de Columbia, dos Estados Unidos. Ela é a responsável pela descoberta da supernova SN 1997D e participou da descoberta das bolhas azuis – as estrelas órfãs, sem galáxias.

“Em 2008, detectamos umas bolhas azuis, estrelas solitárias que vivem entre as galáxias, que são formadas fora das galáxias. Tanto podem ser pequenos aglomerados de estrelas como galáxias anãs, que podem acabar engolidas pelas galáxias vizinhas. Enfim, é um mecanismo interessante de pensar a evolução das galáxias” explica. Atualmente, Mello atua como pesquisadora do Goddar Space Flight Center, o centro que gerencia as comunicações com os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional.

A ONG de Duília de Mello pretende ainda distribuir bolsas de inciação científica para jovens, prêmio aos melhores estudantes, ajudar o público jovem na escolha da carreira e patrocinar feiras de ciências, tecnologia e inovação.

Quem desejar contribuir com o projeto de alguma forma pode enviar um e-mail no site ou enviar uma mensagem pelo Facebook da associação.

As escolas que estiverem interessadas em participar do projeto também podem entrar em contato e agendar uma visita. De acordo com a página da AME, o projeto deve ser iniciado em 2016.

fonte.: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

facebook comments: