Mesmo longe da realidade, em 2016 Claro e Ericsson testaram 5G no Brasil

Por Nerd Start
Em Tecnologia
out 19th, 2015
0 Comentários
318 Views

5g-logo-ericsson

O 4G ainda não é uma realidade fora dos grandes centros, e a importante frequência de 700 MHz continuará sendo ocupada pela TV analógica nos próximos anos. Isso não impedirá o início dos testes das conexões 5G: em 2016, a Ericsson fará os primeiros experimentos com a nova tecnologia no país em parceria com a América Móvil, dona da Claro no Brasil.

A companhia sueca não revelou onde serão feitos os testes, nem uma data exata. Mas a empresa está fazendo pesquisas junto com a Universidade Federal do Ceará (UFC) para testar o 5G no país em condições reais e entender “como os sistemas serão usados tanto pela sociedade quanto pela indústria”. O objetivo é colocar a conexão móvel ultrarrápida em operação comercial em 2020.

Enquanto o 3G alcança alguns megabits por segundo e o 4G fica em algumas dezenas de megabits por segundo, o 5G alcançará a casa dos gigabits. Na visão da GSMA, uma conexão 5G precisa ter pelo menos 1 Gb/s de velocidade de download e latência inferior a 1 ms. Em 2014, a Ericsson conseguiu atingir 5 Gb/s, enquanto os testes da Nokia chegaram a 10 Gb/s.

latencia-5g

Claro que, daqui a alguns anos, quando você estiver andando na rua, será difícil rodar o Speedtest e compartilhar uma screenshot no Twitter mostrando os vários gigabits por segundo no medidor de velocidade — mas a ideia é que, mesmo quando muitas pessoas estiverem penduradas na rede, ainda seja possível obter uma boa experiência de streaming de vídeo e outras aplicações que consomem muito tráfego.

Duas perguntas permanecem na minha cabeça. A primeira: teremos infraestrutura para suportar conexões móveis de múltiplos gigabits por segundo? A segunda: o 5G chegará a tempo? O 4G ainda funciona bem nas cidades que possuem cobertura. Mas reza a lenda que, com o atual ritmo de crescimento de uso de dados, ele já não dará mais conta da demanda em 2018. A conferir.

fonte.: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

facebook comments: