Editora Mino estreia com lançamento “L´Amour: 12 oz”, de Luciano Salles

Por Nerd Start
Em HQs
nov 4th, 2014
0 Comentários
150 Views

L´Amour 12 oz, de Luciano Salles-04NOVEMBRO2014L´Amour: 12 oz, de Luciano Salles, álbum nacional que chega este mês nas comic shops é o primeiro lançamento da estreante Editora Mino.

Como aquele gancho de esquerda que não permite esquiva, L´Amour transporta o leitor a um universo onde o tempo é relativo e a grande questão é se você o domina ou é dominado por ele. Conta a história de um boxeador atado ao grande amor da sua vida que jaz paralítico em uma cadeira. Prisioneiro desse amor, dança seu balé como em um ringue, entre esquivas e golpes, em luta com o seu destino. Doze onças é o peso da luva dos pesos-pesados. De quem bate forte, pra ferir de verdade. Não há lugar para amadores.

Com cores de Marcelo Maiolo e participações especiais de Rafael Albuquerque, Marcelo Braga e Gustavo Duarte, o álbum tem 64 páginas, formato 21 x 30 cm e custa R$ 37,00. Os eventos de lançamento da obra serão divulgados ainda esta semana aqui no HQ Maniacs.

Além de L´Amour: 12 oz, a editora prevê também o lançamento de Lavagem, de Shiko, autor da Graphic MSP Piteco – Ingá e O Azul Indiferente do Céu. A obra é uma adaptação do curta-metragem de terror dirigido pelo próprio artista.

Nascido em 1975, no interior de São Paulo, Luciano Salles sempre teve a vida entremeada às artes. Em 2012, lançou a HQzine Luzcia, a Dona do Boteco. No ano seguinte lançou a HQ O Quarto Vivente, indicada ao 26º HQ Mix, o prêmio máximo do quadrinho nacional, na categoria Publicação Independente Edição Única, e também foi um dos selecionados como Novo Talento: Desenhista. Colaborou com o livro Mônica(s), em homenagem ao Mauricio de Sousa, e também com o catálogo da exposição Ícones dos Quadrinhos, do FIQ 2013. L´Amour: 12 oz é seu terceiro álbum em quadrinhos.

A Editora Mino surge no espaço editorial brasileiro com a proposta de publicar quadrinhos autorais que possuam em comum uma personalidade marcante tanto de traço quanto de narrativa. Sabendo que a arte sequencial é campo fértil para criar mundos e invadir cabeças, a Mino chega fincando sua bandeira no território do quadrinho nacional.

fonte.: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

facebook comments: